quarta-feira, 12 de outubro de 2011

sobre a reta final, a torcida e adriano

reta final

fazendo aqui aquelas projeções bestas, matemática aplicada na tabela aquém da realidade dura da bola e seus resultados imprevisíveis, o campeonato volta a ficar em nossas mãos, inclusive com chances de título antecipado, o que valorará ainda mais as passagens pra floripa que vem sendo compradas de balde pela fiel torcida.

ocorre que, ao contrário do que aconteceu no primeiro turno, não podemos mais perder pontos para times pequenos, em casa ou fora... e, pela tabela, passado botafogo, hoje, e nossos dois próximos compromissos fora, ambos vencíveis, precisamos de uma sequencia daquelas quase perfeitas, para não dar brecha a adversário que seja, masculino ou feminino.

para tanto, dois fatores devem preponderar: qualidade de rotação do elenco, com reservas e titulares com o sangue quente que faltou na segunda metade do primeiro turno, mas que parece que, após o recado dado nos protestos feitos no CT, foi recuperado; e união do elenco, que, também ao que nos parece, voltou com o afastamento do chicão, que, de certa forma, serviu de recado aos demais jogadores antigos de que tempo de clube não garante privilégios (jh e alessandro voltaram a correr) e mostrou aos recém chegados que o time não é formado por jogadores da diretoria.

a repetição de apresentações como o segundo tempo contra o vasco e o primeiro contra o atlético goianiense são emblemáticos, aquele pelo controle do jogo, este pelo volume imposto e pela construção do resultado, e, se forem constantemente repetidos, constituirão fatores importantes para nossa conquista.

e que não mais ocorra o chamado escanteio da morte!!


arbitragem

o blog vem se furtando a falar de arbitragem, mas é algo a que nossos jogadores devem se atentar, assim como nossa diretoria.

e não se trata do mimimi da bixarada e alguns outros times que sempre tentam justificar tropeços - se assim o fosse, teríamos diversos posts em sequencia falando disso nesse espaço.

ocorre que, desde a expulsão do edenílson contra o gremio, teoricamente por ter simulado contusão para retardar o jogo, algumas coisas graves tem ocorrido e ficam fora da imprensa anticorinthiana (e claro que não esperávamos algo diferente desses vendidos, a quem o companheiro cráudio japoneis, do chuta que é macumba, linkado ao lado, chama de latrina jornalística).

naquele mesmo dia, quando o resultado favorecia as gauchas, ainda no primeiro lance do segundo tempo, um alemão ruim de bola daquele time lixo caiu na própria área, saiu de maca, ganhou tempo e, ainda fora de campo, lateral para o time do sul e milagrosamente o "contundido" corre da maca para cobrar.

critério, safadeza, o caralhoaquatro... mas é no mínimo uma avaliação paradoxal da arbitragem de situações que ocorrem em todos os jogos, mas que só tem punição para os guerreiros de jorge, tal como se repetiu, recentemente, com emerson (que, claro, pela experiência que tem, não pode ser burro a ponto de forçar o segundo cartão, como o fez quando aplaudiu o palhaço do apito).

teve jogo com recuo de bola não assinalado, teve muitos pênaltis a nosso favor, e, contra o vasco, aquele do rio que se acha grande, e quando uma vitória nossa seria o emblema de pintou o campeão, tivemos um lance capital não marcado e dois impedimentos péssimamente assinalados.

e na imprensa, lance duvidoso só aparece se for para cariocas ou para as meninas, coitada delas.

notem: não se trata de mimimi, de inversão de valores, de armar uma justificativa para o final do campeonato, mas de darmos atenção ao contexto que sempre envolve as conquistas do time do povo. A consagração da revolta popular é o temos da burguesada, por isso cada tentativa de derrubar nosso levante alvinegro é mascarada, ocultada, por quem tem o dever de noticiar, fiscalizar, evitar e afins. Façamos nós, então, tal papel.



torcedores verdadeiros

é revoltante ver, num momento decisivo do campeonato, aqueles caras coringão de mil anos, de 100% de jogos em casa esse ano, de várias caravanas, de fora do estádio porque aquele cara que tem um fiel torcedor engavetado resolveu sair de casa pra gritar o nome do adriano.

jogadores passam, eterno é o corinthians, e é por ele que devemos lutar!

se vai para o estádio, vá para torcer para o corinthians! isso vale também para quem compra o fiel e fica, rodada a rodada, passando adiante para qualquer um só para manter o privilégio de compra preferencial em jogos importantes. Pare de passar o ingresso adiante. Atrapalha quem vai para a bancada com qualquer outro fito que não defender e empurrar o CORINTHIANS incondicionalmente.

e sobre adriano, claro que somos a favor dele no time, que dê certo, que desempenhe seu papel de protagonista do elenco e seja decisivo na reta final. Mas que pare a badulação, e que ele cumpra seu dever funcional e pare de encher a lata de cana (e sim, por experiência própria sabemos que aquele inchaço dele é característico dos cachaceiros), entre em forma e não exija que o time corra por ele, jogue por ele, crie e dê os gols para ele. Já vimos a consequencia disso quando o gordo deixou de jogar para andar em campo, após a copa do brasil de 2009, e ficamos quase dois anos jogando com dez em campo, com o grupo babando ovo pro dono da festa e crupiê da concentração.

e atitudes como a de ramires são lamentáveis, ainda mais quando o saldo de gols é importante. Adriano tem que escrever sua trajetória no Corinthians, e não o contrário.

jogadores passam, eterno é o corinthians, e é por ele que devemos lutar!



são januário

estamos finalizando um post gigante sobre os direitos do torcedor. Tomara que tenhamos toda a ajuda para difundí-lo e mostrar à nação o caminho para derrubar todos os dirigentes coniventes com aquela situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário