sexta-feira, 8 de julho de 2011

O Corinthians e Shakespeare - por guilherme pappi

quando falamos que o Espírito Corinthiano é leitura obrigatória, uma das várias razões é a que segue abaixo:

(para acessar o original, clique aqui ou use o atalho para o blog do camarada guilherme pappi em nossos links à direita)





O Corinthians e Shakespeare


O ano era 1597.

O texto, a peça "Henrique IV" (Henry iv), de Shakespeare.

A cena IV se inicia. Príncipe Henry adentra a taberna "Cabeça de Javali" (the "Boar's-Head Tavern"), e diz: "I am no proud, Jack, like Falstaff; but a Corinthian, a lad of mettle, a good boy."

Ou, na nossa língua mãe; "Eu não sou orgulhoso, Jack, como Falstaff; mas um Corinthiano, um rapaz de coragem, um bom menino".

Acredito que a palavra-santa “CORINTHIANO” foi usada pela primeira vez como um adjetivo, como uma qualidade, neste escrito Shakesperiano.

Até então, CORINTHIANO era substantivo, que designava o Povo de Corinto (Corinthian), na Grécia. Corinthiano, utilizado por Shakespeare, designa Cavalheirismo, Nobreza (nos atos), Coragem. Mais de 400 anos depois defendemos a Lealdade, a Humildade e o Procedimento.

Alguns séculos depois, na mesma Inglaterra de Shakespeare, surgia o Corinthian Football Club, em 1882. E foi daí que passamos a gritar Corinthians! Esta foi a equipe a excursionar pelo Brasil inspirando o nome do Time do Povo, quando de seu nascimento no Bom Retiro.

Para entender o motivo da escolha do nome do time Inglês, e seu significado mais original, há que se deter da história da própria Corinto Grega e da sua contribuição a humanidade no campo das Artes, das experiências sociais dos Templos de AcroCorinto, sua organização, princípios e objetivos, tão a frente de seu tempo que causou aguda preocupação no apóstolo Paulo. Na 1º Carta de Paulo aos Coríntios, que é uma carta de aconselhamento, há um "poema sobre o Amor". Eis seu início:

"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria."

Até os dias de hoje é utilizada na Inglaterra a expressão Corinthian Spirit (Espírito Corinthiano) para designar atos de cavalheirismo, nobreza, o melhor sentido do amadorismo, tanto no desporto quanto nas relações sociais. O Espírito Corinthiano, da qualidade a que Shakespeare se referia há quase cinco séculos, deu origem a expressão Fair Play.

E coube a nós, e cabe a nós, Corinthianos, preservar, fortalecer e multiplicar esta corrente, desde o início do século passado, a luz do lampião, sob o brilho do cometa Halley, as mãos trabalhadoras, povos de todas as partes do mundo.

Aqui é Corinthians!

Viva o S. C. Corinthians Paulista, que imortaliza os ideais milenares do Homem na luta pela Liberdade e Emancipação.

#Itaquera

Nenhum comentário:

Postar um comentário