quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Tite Batista?

Post do Vardema que não deu tempo de lançar antes do jogo contra o Tolima


É certo entre torcida e jogadores que chegamos cedo demais à primeira decisão do ano.

Culpa daquela putaria que os jogadores fizeram ano passado, quando não agüentaram mais a correria e a zona tática imposta por Adilson e decidiram derrubar o treinador, crentes que os pontos perdidos seriam recuperados no final.

É sempre bom ressaltar que a torcida fez sua parte, não tivemos boas médias de público apenas nas últimas rodadas, mas em todo o campeonato, a despeito dos valores covardemente cobrados por nossa diretoria.

E vejam vocês que ano passado, quando a mencionada putaria passou dos limites, alguns jogadores reclamaram quando corinthianos de verdade decidiram protestar (claro, e o blog se posicionou quanto a isso, houve excesso ao atingir jogadores que vinham bem; porém, era necessário lembrar ao clubinho do gordo que aqui é Corinthians, que não admitimos que usem nosso clube daquela forma impunemente).

Do jogo contra o goias para cá, tivemos apenas uma alteração na equipe. Seu peso, contudo, é determinante para o baixo futebol que temos apresentado.

Fato é que a venda de Elias, pivô central do esquema de todos os treinadores que engolimos desde a saída de mano, desmontou a base de sustentação de nosso futebol: o cara era, ao mesmo tempo, o desafogo da defesa, a referência da saída de bola e o elemento surpresa do ataque. Isso sem tomar cartão, sem sentir dores na coxa esquerda na véspera das decisões e sem afinar nas divididas.

É substituível? Sim, se deixarem colocar três jogadores em campo, um para cada função que nosso médio-volante desempenhava.

Equivale, em termos de cagada de nossa diretoria (e aqui é engraçado que de uma semana pra cá os adoradores do Andrés pararam de nos atacar, especialmente no twitter), à venda de andré, cristian e douglas, no começo de 2010.

Por três motivos: isso obriga a remodelação do padrão tático e técnico em campo; demanda grandes contratações de reposição e novo período de adaptação do elenco e exige que os jogadores, antes entrosados, repensem a forma de defender e atacar.

Tudo o que a libertadores, começando tão apressadamente, não permite.

Mas se aprendemos isso em 2010, onde está o tão repetido planejamento da diretoria para esta temporada?

Se a idéia é contratar, por que oferecer horrores a Adriano ou entrar no leilão de gaucho, dois ex-jogadores em atividade? Alias, se temos essa grana toda, por que não a repartir em nomes que efetivamente somariam para o elenco, como aumentando salário e contrato do próprio Elias, trazendo de volta, por exemplo, Herrera, e contratando zagueiros, laterais e atacantes que componham o banco e não pertençam necessariamente ao Carlos leite e seus comparsas...

É possível que assim não se gastasse sequer o montante prometido aos pesos mortos que, sarava, não aportaram no psj.

Mas não aconteceu. Perdemos Elias, o capitão optou por parar (no momento certo, para o blog) e não trouxemos ninguém que repusesse à altura. A isso, soma a entrega do comando a tite, de quem, novamente conforme falamos em posts anteriores, não se pode esperar um time que saiba atacar – ainda que tenha dois laterais que saibam apoiar, dois volantes de bom passe e finalização, um dos melhores meias do Brasil, dois pontas respeitáveis e o pança.

É o que temos visto neste ano.

Tirando a estréia, quando tite colocou em campo o time que foi bem no brasileiro, com dente lesionado e antes das idéias estúpidas do Adilson, o time não andou.

Contra a portuguesa, três volantes, com jucilei adiantado, como era Elias, e bruno mais próximo dos atacantes – um aberto e o gordo no pivô. Estréia promissora.

Na sequencia, e como vem se repetindo, é sacado um volante – Paulinho – para a volta do 433 com dente e jh abertos. A conseqüência disso é que BC se vê obrigado a armar longe do ataque, entre os volantes, o que demanda mais giro de bola, menos finalização e menos espaço – ou mais distancia – para partir para cima da zaga adversária. Razão pela qual, para o blog, o próprio Danilo vinha entrando melhor que bruno: não é fase, é posicionamento.

Mas claro que Adilson deixou um pouco de sua água pra tite. Por que diabos o seu adenor voltaria a equipe pra escalação do primeiro jogo, se a solução estava em campo? Quem de nos nunca pensou em colocar o meia na ponta e o ponta no meio, como armador? Pois é essa a variante do jogo de tite: jh fecha, bruno abre e, a nós, que comecemos a macumba, porque aí é o ponto onde o futebol acaba, o jogo fica truncado.

Hoje é libertadores. O gordo fritou bruno Cesar e tite batista abraçará a causa colocando nosso meia no banco de reservas.

Mas espera... não é melhor voltar pra escalação do primeiro jogo?

Claro que o blog espera que as coisas dêem certo a partir de hoje (vejam jogadores, A PARTIR DE HOJE... significa que não basta a vaga, precisa recuperar o futebol). Mas essa mudança que será implantada, com jh definitivamente pelo meio, BC no banco e tres volantes tem alguns riscos, tanto no jogo quanto no pós jogo:

· Como ficará a articulação sem um meia especialista?

· Quem fará a cobertura de campo inteiro de nossos alas com jh centralizado?

· Quem fechará o meio caso Paulinho e jucilei resolvam sair para o jogo para suprir a carência da armação?

· Se a coisa ficar feia, entra quem? Vai jogar a responsabilidade do ano nas costas do cachito?

· Se esse time capenga ganhar, vamos agüentar isso o ano inteiro, uma escalação medrosa e improvisada?

tomara que as coisas se ajeitem, que ganhemos e embalemos domingo. Mas o cenário não é dos mais otimistas, infelizmente. É o que queremos, que nosso são jorge nos dê aquele axé e resgatemos em cada jogador o espírito corinthiano; que cada torcedor se lembre do LHP, do apoiar incondicionalmente durante o jogo, de fiscalizar sempre e cobrar nosso grupo e comando quando necessário.


Que prevaleça sempre o alvinegro do parque, e que hoje seja o primeiro passo do resgate da identidade corinthiana, dentro e fora de campo. Porque AQUI É CORINTHIANS!

(sobre essa constusao do Roberto Carlos, ate que provem que não foi amarelão, que ele fique na Colômbia...)



Nenhum comentário:

Postar um comentário