quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

estr

“No ano passado, o Tolima tinha dois meias argentinos, que cadenciavam mais o toque de bola. No lugar deles entraram dois colombianos, que são jogadores mais rápidos, porém sem a mesma qualidade no toque de bola. São o Elkin Murilo e o Rafael Castillo, que correm muito com a bola. O volante Bolivar é muito importante para o time. Ele marca bem e é quem sai jogando, empurra a equipe. Quando ele tem a bola, uma de suas principais opções é tocar para o Murilo, o camisa 10, que além de rápido é muito catimbeiro. Pelo lado direito, joga o Chara. Ele lembra muito o Ezequiel, que jogou no Corinthians, magrinho e rápido. O Tolima joga com dois volantes, três meias e só um atacante, o Wilder Medina. Quando o time é atacado, ele fica sozinho lá na frente, vai jogar entre o Chicão e o Castán. É um atacante que fez 16 gols no campeonato colombiano. Resumindo, o Tolima é um time interessante, que gosta dos contra-ataques. Nos dois jogos que acompanhei, eles enfrentaram o Barcelona de Guaiquil, que estava num nível bem abaixo, por isso sobressaíram. No Pacaembu, não vão ficar tão à vontade.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário