quarta-feira, 17 de novembro de 2010

brasileirão - corinthians x cruzeiro

post que era pra ter saído ontem, mas o sistema que opera aqui fez o favor de cair e não salvar... vai parecido com o original...



Sempre foi mais fácil para qualquer derrotado, principalmente para quem perde jogando bem, colocar a culpa em fatores externos e olvidar os próprios erros... sorte, acaso e conspiração sempre chegam na frente de preciosismo, lapsos de incompetência e adversários bem postados em campo.

Neste espaço, contudo, jamais nos seguramos somente em tais fatores. Qualquer post anterior mostra que, independente dos acontecimento, e mesmo que sempre consideremos que o futebol atual é sim sujeito a interesses escusos, sempre procuramos ver qual o detalhe da partida que fez com que não superássemos os adversários e outras eventuais adversidades.

Falando pontualmente do jogo contra a mariada, vimos de nosso tradicional local, na primeira escada da bancada amarela, o adversário mais bem armado do corinthians em campo. Time consciente que soube povoar o meio campo, diferente do que tentou a bixarada, fazendo com que nossos volantes e laterais não apoiassem continuamente - o que foi potencializado por nossos erros de passe no meio campo, visto que, sem os volantes, BC foi marcado por 2 azuis e jucilei errou acima da média.

Sem que a bola chegasse redonda em nosso ataque, e errando mais que o normal, claro que não conseguimos impor nossa pressão habitual. O que não nos impediu de ter mais posse de bola e de também anular o cérebro das jogadas mineiras, com atuação de ralf perfeita sobre montillo e bom rodízio de elias e alessandro em gilberto.

Assim, sobrou ao Corinthians bolas longas e tabelas rápidas com o gordo, que bateu ao menos duas bolas com perigo, e à mariada cruzamentos longos e boas tabelas pelo meio, salvas por nossa defesa, JC ou pelo preciosismo do quase atacante tiago Ribeiro.

E é aqui que entra o chororô do pequeno time azul.

Não vamos nem discutir a cara de pau que as pessoas têm ao dizer que isso aqui não é penalti:



Se o zagueiro dos caras é burro o bastante para tentar cabecear a bola através do gordo, azar deles. Se querem dizer que aquilo não foi nada, aí já entram numa discussão desnecessária, já é querer fantasiar demais o lance.

Mas a mariada não se atém a isso: não bastasse tentar a qualquer custo a inocência do zagueiro-trator, dizem que o bambi tiago ribeiro sofreu um penalti do JC. Vamos aos fatos: o cara saiu três vezes na frente do goleiro, em uma foi desarmado tentando limpar o capitão, que nem chegaria no lance se o avante azul partisse para o arremate, em outra foi desarmado pelo goleiro, visto que todos sabemos que o ex-vila sônia somente corta para o pé direito, e na última, à la roger chinelinho, esticou uma bola que sequer pegaria e deixou o pé para o choque com nosso golerio, que mais uma vez estava bem no lance.

Falam também de impedimentos. Aliás, pelo discurso dos pães de queijo, penaltis e impedimentos podem ter decidido o campeonato.

Tomemos as últimas rodadas, e assumamos que esse discurso deles é que é correto: penaltis decidem o campeonato, especialmente aqueles que não nos marcaram contra os próprios azuis no primeiro turno, e contra avaí e flamengo no segundo; impedimento idem, sem ir muito longe, os gols irregulares que sofremos do pequeno vasco do atlético-go e os tentos que nos anularam contra o guarani realmente decidem o título.

Mas para quem perde acaba sendo mais fácil. Montillo não jogou, nossa defesa, salvo essa linha de impedimento que nossos adversários já entenderam como funciona, esteve novamente bem postada, tivemos posse de bola e assustamos em alguns chutes a gol e numa decida do Elias, o zagueiro dos caras é burro com BU maiúsculo e o atacante rosa deles tem medo de chutar para o gol. Mas nada disso concorreu para o resultado...

Se quiserem abrir os olhos para o mundo como ele é, que parem com o chororô e lembrem que aqui é Corinthians. Jogamos para ganhar, e este blog acredita que se não fossem as trapalhadas do Adilson e o corpo mole dos jogadores, o campeonato já tinha acabado.

E, como só dependemos de nossas forças, vamos deixar qualquer oba-oba de lado e lutar a cada jogo, pontuar de três em três e depois comemorar.

Assim, se os pequenos verdes e a bambizada realmente entregarem seus jogos, tal palhaçada não terá efeito prático nenhum e servirá apenas para comprovar nossa grandeza e a maediocridade que é viver na sombre de quem se teme.

Aqui é Corinthians!

3 comentários:

  1. Só dou risada....Dê uma olhada no seu post "STJD e a velha cariocada de sempre"

    ResponderExcluir
  2. apesar de ser contra debater com quem nao se identifica, está respondido lá e acima...

    ResponderExcluir