sexta-feira, 6 de agosto de 2010

brsileirão, palmeiras, flamengo e adilson

começando pelas impressões do jogo da semana passada, evoluindo aos acontecimentos da semana e ao jogo de domingo:

* se fosse pra jogar no pacaembu com tão pouca gente, que a porcada ficasse no tobogã... de qualquer forma, a festa antes do jogo na descida da dr. arnaldo valeu a pena pra quem ficou por ali, principalmente quando as caminhadas da rua e da sede chegaram;

* ótimos primeiros 25 minutos, até o gol, quando o time trocou bons passes, mostrou velocidade na inversão de jogo e abriu para finalizar (mal, ainda) com vários jogadores;

* excelente saída de contra-ataque no lance do gol e em mais 3 oportunidades; é o primeiro reflexo do trabalho do adílson, que tinha essa saída com alas e pontas abertos no grêmio (leandro) e no cruzeiro (jonathan). Deve funcionar, visto que nossos volantes e meias têm bom toque de bola e os atacantes abertos são leves e velozes, tanto quanto são alessandro e rc;

* mas a saída rápida dos alas carece de melhor cobertura no costado da zaga, o que não tem ocorrido com a mesma competência dos anos anteriores e do primeiro semestre, conforme este blog tem alertado;

* aliás, a grande maioria das jogadas em que sofremos partiram de chutões nas pontas, entre lateral e zagueiro, para corridas e trombadas do kleber. Jogadores tão experientes quanto os de nossa retaguarda não podem deixar esse tipo de lance acontecer o tempo todo;

* até mesmo porque, no restante do jogo, o meio campo do time pequeno só achou espaço em nossa defesa quando tentou revolucionar o futebol e acabar com a regra de impedimento;

* e por falar em regra, mão na bola não é falta? e na área? penalti? ou jogador estrangeiro pode? Se sim, vamos colocar na nossa zaga dois líberos de volei;

* agora a preocupação tática: o time ficou perdido quando o treinador da porcada viu o óbvio e colocou dois volantes de rodízio na derrubada de bc; e a tendência é essa, o cara é o destaque do time, vai ser marcado com mais atenção, quando não individualmente;

* isso implica numa necessária divisão de tarefas: com a escalação de domingo, caberia ao elias; com a escalação do mano, ficaria com danilo. O blog prefere dois meias articuladores, primeiro porque o elias teve dificuldade no primeiro semestre, quando deixou de ser volante + elemento surpresa e passou a ser o segundo armador, e segundo porque temos peças no elenco que possuem experiência suficiente pra saber que é hora de mostrar serviço e fazer seu papel (e justificar o salário), correr, sujar o uniforme e jogar futebol, sem sobrecarregar volantes ou deixar o trabalho pesado na mão de um cara só;

* e nessa sobrecarga, o blog ficou preocupado com o andamento do meio da semana. Em que pese a força de nosso ataque com 3 avantes leves, no esquema treinado no meio da semana, com dente no lugar do suspenso bc, o time já teve dificuldades esse ano (vide libertadores) quando jogou com três volantes, dois avantes abertos (mesmo o danilo, quando entrou nesse esquema, no começo do ano, jogava correndo pela esquerda, ajudando rc a subir) e um mais fixo, teve dificuldades na criação;

* e é o que não queremos, nem pra domingo, nem pro resto do ano: que o time perca a referência e a velocidade de toque de bola no meio campo. Quando isso acontece, os chutões passam a ser inevitáveis, e complicam o jogo... ocorreu domingo, ocorreu no primeiro semestre e não pode voltar... tomara que domingo, se a escalação for mesmo essa, a rotação de meio funcione (com ralf mais fixo e elias e paulinho municiando os pontas);

*quanto ao flamengo, se no primeiro semestre assustava pela dupla de ataque, mas não tinha conjunto, agora menos ainda. É menos time que o nosso, o que faz da partida uma obrigação de retomada dos 3 pontos.

Eu acredito.


Aliás, domingo esquenta no lugar de sempre, no esquema de sempre.


E VAI CORINTHIANS!

Nenhum comentário:

Postar um comentário