sexta-feira, 30 de julho de 2010

sócrates - entrevista ao sintrajud

Confira a entrevista concedida por Sócrates ao Sintrajud-SP (Sindicato dos Trabalhadores do Judiciário Federal do Estado de São Paulo), pouco antes do início da Copa do Mundo. (original aqui)

Como você está vendo a organização da Copa do Mundo aqui no Brasil daqui a quatro anos?

SócratesAqui no Brasil, ainda não há organização nenhuma, pelo que eu saiba. Na verdade, existe uma desorganização dirigida para que os investimentos que sejam alocados nas obras não passem por licitações, então estão protelando o máximo possível para que isso ocorra.

Você acha que é intencional?

É claro! Isso aconteceu no Pan-Americano, acontece sempre. Quanto mais demorado melhor, porque aí tudo é feito a toque de caixa, e a toque de caixa tem situação emergencial que vale a pena para desviar alguma coisa.

Você acha que a exclusão do Morumbi como um estádio da Copa tem a ver com isso?

Não tenho dúvida. Eles querem construir um outro estádio. Desde o começo estava na cara, criaram todo tipo de dificuldade. E acho que o São Paulo fez certo, fazer um investimento de 700 milhões no Morumbi? É mais fácil o São Paulo construir outro estádio.

Você acha que o interesse é mais econômico ou político?

É para-econômico. Não é nem econômico. Economicamente não poderíamos escolher Manaus em vez de Belém. Cuiabá como sede, onde eles vão ter que construir o estádio para depois ficar parado, Brasília a mesma coisa, Natal a mesma coisa. É não é interesse econômico. É desperdício de dinheiro. Desperdício econômico. É para-econômico, para desviar verba.

Você não vê o fato de o São Paulo ter encabeçado uma chapa de oposição na eleição do Clube dos 13 como um elemento para a exclusão?

Não, isso vem lá de fora. Todos os estádios vão ser reformados. Alguns com um custo absurdo. Deve ser a quinta ou sexta vez que fazem reforma no Maracanã nos últimos três anos. O Minerão também. Vão construir outro na Bahia. Entendeu? É pro dinheiro andar. Andando o dinheiro alguém tá ganhando. Seja quem constrói, quem administra. O único que não ganha é o povo.

Você sempre diz que atualmente o futebol tem mais força do que arte. Você acha que a Copa de 1982 foi um marco na consolidação do esporte como está hoje?

Não existe um divisor aí. O que ocorre é uma falta de adaptação do futebol com a evolução física dos atletas. A questão não é só filosófica, claro que isso faz parte do processo. Mas ela é muito mais dependente da questão física. Inclusive na minha tese de mestrado, seria nove contra nove, tirar dois jogadores de cada time. Quer dizer, você resgatar os espaços que tínhamos há anos atrás. Então vão ter que jogar. Hoje tem gente que se esconde. Você pega um back central da vida ai que não sai do lugar. A única coisa que ele faz é chutar a bola pra frente, pro lado, isso não é jogar futebol. Com nove contra nove, o back central vai ter que saber jogar. Não só ele, todos vão ter que saber jogar, porque a bola vai correr.

Na verdade o futebol é um dos poucos esportes que não se adaptou a essa evolução. Imagine uma prova de atletismo, 100 metros, hoje, com cronômetro manual... Iria dar empate para caramba. Ou 50 metros na piscina. Tem que se adaptar a isso. E futebol não mudou nada. Não quer mudar. Nem tecnologia se utiliza para se dirimir as dúvidas de arbitragem.

Você não acha que essa não adaptação beneficia maus jogadores, que mesmo não tendo tanto talento, mantêm contratos milionários?

Hoje, na verdade, se nivelou o futebol. Um ou outro jogador que se destaca, que tem mais técnica, mais talento. Na verdade, todo mundo privilegia o físico hoje e é isso que impera no futebol. Seja na seleção de Honduras, você comparar com a seleção da Inglaterra. Você vê as equipes que se classificaram, tem time que nunca passou para a segunda fase e tem um monte na segunda fase, tá tão igual.

Como foi a democracia corinthiana?

Uma sociedade que decidia tudo no voto e a maioria simples levava vantagem nas decisões, absolutamente democrático. O roupeiro tinha o mesmo peso de voto de um dirigente.

Como a direção do time reagiu? Não só a direção, mas os patrocinadores, o Leão quis dar uma pernada?

O Leão não dava pernada em ninguém, ele nunca votou ué. Um voto nulo, em branco. Se você não quer participar de uma sociedade você não vota e agüente a decisão da maioria. A direção participava, um voto era da direção do clube e não tinha patrocinador, nessa época não tinha essas coisas.

Esse foi um dos poucos momentos em que o futebol cumpriu um papel mais positivo politicamente?

Na verdade cumpriu um papel importante nesse processo de redemocratização, porque o processo corintiano começou dois anos antes da grande mobilização das Diretas Já! Acho que foi um fator importantíssimo na discussão da realidade política brasileira. Você está dentro de um meio extremamente popular, com uma linguagem que é acessível a todo mundo está discutindo uma coisa que há muito tempo ninguém ou muita gente jamais teve a possibilidade de efetuar, que era o voto. Foi importantíssimo. Igual a isso eu não conheço nada parecido no futebol.

Você acha que o futebol pode cumprir um papel mais progressivo?

Claro. E esse é o grande medo do sistema. Você imagina a Gaviões da Fiel politizada. Né!? Você tem mobilização já pronta, você tem palco, duas vezes por semana, para exercer o seu direito, a ação política, só falta a politização.

Falta organização política para os jogadores?

Falta consciência! Falta... Por isso o sistema deseduca esses caras. Em vez de educar, faz de tudo para o cara não adquirir uma consciência social, política, porque esse é o mais importante. Ele é mais ouvido que o Presidente da República, esse cara pode mudar o país. Uma das brigas que eu tenho é "por que não educar esse povo, se é obrigação do Estado educar todo mundo?". Pelo menos esse povo tem que ser educado. Agora mesmo, fui para a África do Sul, uma campanha pró-educação, inclusive com iniciativa da Fifa, com chancela da ONU, Educação Global, que é uma das metas do milênio, até 2015 pôr todas as crianças na escola. Então, no caso da Fifa, ponha primeiro os jogadores. (risos)

Você acha que o Estado deveria cumprir um papel mais importante na gestão do esporte?

É claro! Mas ninguém quer mexer muito nisso. Ninguém quer mexer, porque é um vespeiro. Mas deveria. Particularmente o futebol no Brasil é um negócio, como outro qualquer. Por que o Estado não tem controle sobre isso. Ele usa todos os símbolos nacionais, hino, bandeira, até a alma do brasileiro ele usa.

Você acha que o Estado deveria intervir para tentar segurar os jogadores no Brasil?

Já existe legislação para isso. O trabalho infantil ele é penalizado. Mas como você vai evitar que uma criança se transfira para outro país dentro das condições legais, quer dizer, arrumam emprego para os pais, os caras sempre fazem aquilo que precisa ser feito. Isso só vai ser educado quando tivermos consciência de que temos que valorizar a 'commodite' que temos em mão. Que é a qualidade do jogador brasileiro, o talento do jogador brasileiro. Em vez de vez vender o artista, tem que vender a obra dele. Quando a gente começar a vender a obra dele, a gente vai ter muito mais riqueza.

Um bom exemplo é o Ronaldo. O Ronaldo é um cara que vale ouro, que veio pra cá e está ganhando o mesmo que estava ganhando lá, ou mais.

Então é possível sim, mas é uma mudança de mentalidade. Na verdade o futebol brasileiro vende seu artista porque também é uma forma mais fácil de se manipular os recursos. Nem todo dinheiro que saí de lá chega aqui, no meio do caminho tem muita gente intermediária.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

dia 31.07.2010 é dia de festa

vamos chegar!





e quem comparecer no arraiá aproveita pra colaborar:

teu passado é uma bandeira - democracia

Após um péssimo brasileiro e um paulista mediano em 1981, seguido da saída de Vicente Matheus da presidência, assume o cargo máximo do Corinthians o empresário Waldemar Pires, trazendo como peças-chave de sua diretoria nomes como Adilson Monteiro, Sérgio Scarpelli e Washington Olivetto.

Waldemar, empresário e, à época, opositor político no clube, aceitou e incorporou o sistema de gestão proposto pelo Diretor Técnico Adilson Monteiro, que defendia mais proximidade e diálogo entre diretoria e jogadores.

Nesse cenário, e contando com o liberal Mário Travaglini como treinador, o discurso politizado de Sócrates, Wladimir e, pouco tempo depois, Casagrande ganhou força no elenco, que passou a decidir tudo - de horários de treino a contratações - na base do voto igualitário, em que o posicionamento do roupeiro tinha o mesmo peso da opinião do presidente.

E mais: mesmo em meio à ditadura militar, a equipe decidiu externar as virtudes da gestão democrática, fosse por meio de faixas, fosse estampando mensagens apoiando as diretas e estimulando o voto popular no uniforme de jogo.





E a mensagem de campo foi otimizada pelas excelentes campanhas (bi-campeonato paulista em 82/83 e derrota apenas nas semifinais do brasileiro, em 1982) e pelo bom elenco, composto por Biro-biro, Zé Maria, Zenon, Eduardo...

Olivetto, que abrira mão de seu salário em prol do clube e do movimento, criou, com intuito de divulgar a Democracia Corinthiana em todo o Brasil, um conselho de notáveis, do qual faziam parte personagens como Boni, Rita Lee e Toquinho.



Na fiel torcida, que já contava com o engajamento político-social dos Gaviões (vide post anterior), o reflexo apareceu, sobretudo porque a possibilidade de manifestação era potencializada na aglomeração dos estádios, e a luta e a propagação da democracia ganhou força.



Manifestações contrárias também ocorreram. Tanto oficiais quanto internas, com Leão repudiando o extremismo liberal do elenco.

Quando Vicente Matheus, contrário ao sistema adotado por Waldemar, retomou o poder em 1984, viu nas saídas de Sócrates para a Itália e de Casagrande para a roseira da vila sônia a derrocada da Democracia.

Contudo, a grandiosidade e a ousadia do movimento culminaram num exemplo de auto-gestão igualitária que jamais será apagado, tanto que a mensagem transmitida ecoa até os dias de hoje, mesmo após o rompimento definitivo com o sistema ditatorial.

Teu passado é uma bandeira, Corinthians, e é por isso que o que importa e o que basta é ser corinthiano e ser parte dessa história. Isso sim é conquista!

E VAI CORINTHIANS!

terça-feira, 27 de julho de 2010

mano menezes e adilson batista

mano chegou num momento conturbado: rebaixamento, transição política do pós-despotismo do dualib, elenco em frangalhos e time devendo pra meio mundo e sem crédito no mercado.

tinha em mente o que ele mesmo denominou, ao final daquele fatídico 2007, de "o maior projeto do futebol brasileiro em 2008": resgatar o corinthianismo, resgatar o orgulho, resgatar nosso respeito e nosso lugar na elite do futebol.

dependia de 2 coisas primordiais: carta branca para reformular o trabalho do departamento de futebol (sistema de trabalho, filosofia e elenco) e respaldo da diretoria (contratações, crédito para negociar e respeito aos compromissos firmados).

e o casamento deu certo.

primeiro porque mano acertou ao ser sincero na apresentação do elenco, de que o projeto devia ser gradual, passando dignamente pela série B para, no ano seguinte, disputar títulos nacionais e conquistar a vaga da libertadores no ano do centenário.

o elenco foi montado: de iran, zelão, fábio ferreira e ailton, passamos a jogar com wiliam, chicão, andré santos, douglas e aqueles que mereceram permanecer, especialmente dentinho e felipe.

o marketing trabalhou com ações inovadoras no futebol nacional, as dívidas foram renegociadas e os balancetes começaram a sair do vermelho. Crédito tão recuperado que permitiu ao mano treinar nada menos que roberto carlos e fenômeno.

resultado? passeio na série B, vice campeonato da copa do brasil. Depois, paulista invicto e no passeio da copa do brasil, ambos ganhos com o time mostrando consciência tática e padrão de jogo muito acima da média do que se costuma ver no mundo.

e mesmo quando o time perdeu o trio andré, cristian e douoglas, pilar de sustentação de raça e tática, o discurso foi mantido, e, se não levamos a libertadores, o trabalho foi reconhecido, com aplausos na eliminação e com a maioria da torcida pedindo a continuidade da comissão técnica, a despeito do posicionamento inicial de parte de nossas maiores organizadas.

se era um treinador covarde? não para este blog.

quando teve as peças certas, montou um 4-3-3 que fez gol em todos os jogos fora de casa da copa do brasil, que quando teve o entrosamento voltou a ser dominante nos clássicos, mesmo dentro daquilo que o guarani do litoral chama de estádio.

quando não teve, quando perdeu a pegada do meio campo, tanto ofensiva quanto defensivamente, teve que cuidar da casa, resguardar nossa meta e abrir mão da frente. Repostas as peças, mano pôde nos deixar consagrado com o espaço que deveria ser sempre do melhor treinador brasileiro, com a seleção, o que lhe cabe por mérito total.

e sai deixando novamente um time ofensivo. Treinador covarde não deixa time com o melhor ataque, não enfia 2, 3, em jogo final na casa do adversário. Treinador incompetente não chega após 3 anos com 67% de aproveitamento nos pontos conquistados.

todas as homenagens da torcida, domingo último, foram justas, pertinentes e merecidas. a emoção foi proporcional ao que se via, inclusive por parte deste blog, que não esperava tamanha reação naquele momento.

e o que fica? um time entrosado, com ótimas peças de jogo e de reposição, ainda que algumas sigam rendendo abaixo do potencial, com moral elevado, crédito com a torcida e com possibilidade de passar incólume pela janela de agosto.

isso nas mãos de um treinador de pouca estrada em times de ponta, mas com bons trabalhos realizados e com estilo de condução e de jogo semelhantes ao do técnico que sai.

excelente escolha, principalmente por não ser um técnico que chegaria para remodelar a equipe no meio do campeonato.

se adilson souber usar do banco de reservas e não mostrar a obviedade das alterações que fazia nos trabalhos anteriores, tem tudo para ganhar o brasileiro e chegar forte na sequência desse time em libertadores, mais experiente, mais preparado e, ao meu ver, se o cenário se concretizar, pronto para ganhar.

este blog confia.

ao mano, parabéns e muitíssimo obrigado. Adilson, bem vindo e vamos junto, somente procure nunca se esquecer do que é o corinthians.


E VAI CORINTHIANS!

brasileirão - corinthians x guarani

tanto quanto é bom ver a qualidade do time do meio para a frente, principalmente quando o jogo flui com a bola no chão, tem preocupado a quantidade de jogadas adversárias fluindo no costado do setor esquerdo (rc + capitão).

não falando propriamente do gol que sofremos, mas do contexto global do jogo, somado às partidas do timão no pós-copa, até jogadores daquele timeco goiano exploraram esse setor.

e não se trata de problemas com linha de impedimento deficiente, mas de lançamentos longos, investidas individuais etc... coisa que não pode se repetir tão reiteradamente.

de qualquer forma, anima a variação do repertório ofensivo. BC chega bem, e a má pontaria do resto do time acaba dando todas as atenções somente para ele, e esconde bons lances de dente, jh e dos laterais.

quando o arremate geral da equipe melhorar, temos chance de voltar a golear com a mesma facilidade do primeiro semestre do ano passado.

mas o grande reflexo da segurança do ataque com a bola no decorrer do jogo é vista na posse, na manutenção do controle em nossos pés: a capacidade de nossos alas, meias e volantes fazer o jogo girar é imensa, e tem aberto espaço nas pontas para os atacantes rápidos e os laterais; tem, também, feito atantes adversários deixarem seus postos abertos para tentar prejudicar os passes, o que mata o contra-ataque e, por conseguinte, nos permite defender com mais calma, com a equipe bem composta.

é uma fórmula interessante, principalmente porque esse padrão tático permite várias saídas quando começarem a marcar BC individualmente, e o elenco permite algumas substituições que só não são efetivamente sentidas no jogo porque temos peças individuais que não rendem tudo o que poderiam... mas que, de qualquer forma, valendo dos nomes e da experiência, não deixam adversário algum tranquilo.

quanto à substituições, este blog defendeu, antes de anunciada a escalação do mano, a entrada do jucilei no lugar do danilo, de modo a deixar BC às vezes à frente da linha de volantes, às vezes dividindo a subida e a rotação com elias.

só não esperava a saída do ralf, bem substituído pelo paulinho, que pecou apenas em algumas coberturas do alessandro, o que é resultado de ritmo de jogo com a equipe e entrosamento.

ao final, mais 3 pontos, mais uma vitória e bom saldo de gols. são 5 pontos à frente do 5º, mas o crucial até agora foi que pontuamos bem contra muitos times fortes, fato que temos que buscar domingo, novamente, contra a porcada.

e vai corinthians!

da despedida do mano e da chegada do adilson falaremos em post próprio.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

II Seminário - Gaviões - Movimento Rua São Jorge

II Seminário do Gaviões da Fiel Torcida - Movimento Rua São Jorge

Sábado, 24 de julho de 2010. Das 10hs às 17hs30.
No Auditório do Teatro do Sport Club Corinthians Paulista.


Programação


10hs as 10h30 - Hino do S. C. Corinthians Paulista e o Objetivos do Seminário.


10h30 as 12h30 - Classes Sociais, Trabalho e Vídeo: "A história das coisas". (pano de fundo pra gente pensar a atividade abaixo).
(Fábio Massari - militante das lutas socias).

- Discussão em Grupos: "QUEM SOMOS NÓS?"
(cada grupo de discussão terá um mediador, que no caso, será escolhido pelos membros de cada grupo formado).

obs: o propósito da manhã, é que consigamos pensar, refletir, quem são os gaviões, seja quadra ou rua. Não temos o objetivo de dizer quem tá certo ou errado. Mas no dia-a-dia, quem é o gavião da sul, norte, leste, oeste... o que temos em comum.


12h30 - 13h30 - Almoço


13h30 - 15h30 - Mesa: "A formação de um gavião: apontamentos e reflexões para pensarmos a unificação do Gaviões da Fiel".

eixo 1.: Torcida do Corinthians:
Uma história das classes populares
(Sandro Barbosa - Gavião e Sociólogo).

eixo 2.: Querem calar nossa voz...
A repressão às torcidas no Brasil neoliberal
(Tiarajú Pablo - Gavião e Sociólogo).

Mediador.: Luiz Eduardo Rodrigues Novaes - Dudu.
(Ex-diretor social do Gaviões e liderança do Movimento Rua São Jorge).


obs: Serão apontamentos que contribuam para reflexão da situação atual do S. C. Corinthians Paulista. A parte da manhã servirá para concluir os trabalhos na parte da tarde, uma coisa está ligada diretamente na outra.


16h30 - 17h30 - Reflexões, Críticas e Encaminhamentos para pensarmos com todos os presentes as possibilidades de ações que viabilizem a unificação do Gaviões da Fiel, a curto, médio e longo prazo. FOCO PARA ISSO TUDO É NOSSA ATENÇAÕ TOTAL NO SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA.



PRESENÇA DA VELHA GUARDA DO GAVIÕES DA FIEL

"PELO CORINTHIANS, COM MUITO AMOR, ATÉ O FIM..."

mano menezes

ao mano, resta lembrar o que wladimir eternizou: "o corinthians é mais importante que a seleção"

simples assim, é isso

e vai corinthians!

Mano fica

É isso aí, a mídia está alardeando neste momento que quem vai comandar a Seleção Brasileira será o Muricy.
Pois é, isso só reforça na cabeça que todo o alarde desta semana (especialmente na quarta-feira) na mídia em torno do nome do Mano Menezes foi coisa plantada. Foi mandar recado pra CBF. E o pior, da parte ou com o consentimento do próprio Mano Menezes.
É a forma de mandar recado no mundo do futebol da mídia. Na transmissão do jogo de quarta-feira (21/07) o recado era que bastava a CBF chamar e o Mano já estaria lá, assumindo. Tá certo que comandar a Seleção é um sonho até maior que jogar na Seleção. Mas, quem foi que fez mesmo a afirmação da pré-aceitação do Mano? O próprio Mano? Ou a mídia?

Bem, o que importa agora é saber que o Mano permanece e não teremos que passar por drásticas reajeitações. Mas, permanece em quais condições?

Espero que esteja motivado a continuar na busca do Brasileirão. E da vaga pra Libertadores. Em 2010, ano do Centenário, é o que ainda há para Corinthianos e Corinthianas conferirem e para brindar a grandeza do Corinthians.

E quanto ao Muricy na Seleção, sem comentários. Porque aqui é Corinthians!

quarta-feira, 21 de julho de 2010

teu passado é uma bandeira

pro cor de rosa que acha que o engajamento político do grande Corinthians foi só um oba-oba passageiro.

Cotinthianismo é muito mais que isso, e o Corinthians é muito maior que você!




AQUI É CORINTHIANS!

mano menezes

é o mais cotado para a copa, depois do felipão, que não deve aceitar

scolari entrou na seleção para salvar uma quase eliminação na etapa classificatória da américa do sul, que seria o maior fiasco do brasil na história... para tanto, tinha carta branca dum teixeira/nike desesperado... entrou, salvou e, dado o status que atingiu, manteve a carta branca no mundial e ganhou

após o título, tal como divulgou o pessoal do mídia sem média, teria um aumento significativo, desde que entresse no esquema, o que prontamente recusou

resultado: vexame em 2006, novo convite e nova recusa

agora, o mesmo... a não ser que tenha carta branca, e a não ser que tenha garantia de 4 anos de trabalho... fora o fato de pesar para felipão a idéia da aposentadoria como campeão mundial de 2002, e não como o cara que perdeu o hexa em casa...

mano não tem a mesma pressão, é bem quisto por muitos dirigentes e jogadores, sabe lidar com a imprensa e talvez não exija uma carta tão branca... mas não quer ser tampão de 02 anos para felipe, e esse é o ponto divergente da cbf

mas teixeira nao tem mais prazo: crente que dunga seria campeão, e de olho em fechar suas comissões milionárias, fechou um amistoso caça-níquel esdruxulamente fora de casa, menos de um mês após a copa, quase sem prazo para quem pegar a seleção... cenário péssimo pra começar o trabalho, ótimo pra quem pensa numa troca no meio do caminho...

mano é bom para montar conjuntos, precisará de um sistema semelhante ao de dunga, ganhando entrosamento ao longo do tempo e fazendo o que tem de melhor: time que joga com consciência tática, que sabe da virtude e a explora... e sua fama de retranqueiro não procede em todo: no corinthians, ganhamos 2009 atacando, mas tivemos que mudar o jogo para a defesa quando a diretoria doou nossos melhores homens de linha à europa... e com novas peças, em 2010, restaurado o jogo de equipe, voltamos a atacar (basta ver a evolução da primeira fase da libertadores ao sistema pós-copa)

tem tudo pra ser um bom técnico na seleção; se o andres que o colocou lá, que burro dele, que fez aquela negociação calamitosa ano passado, e pode dar de mão beijada nossa vaga no continental do ano que vem...

tomara que não, nem um nem outro, tomara que mano não vá, e que se for não seja iniciativa interna, mas exclusiva da cbf, o que não acreditamos aqui...

e de substituto? meu deus, socorro...

jogadores - felipe

conforme comentado posts abaixo, e seguindo a opinião desse blog de que a diretoria do corinthians sabe usar a mídia em benefício próprio, ainda que o objeto não seja moralmente aceitável, preferimos aguardar o desenrolar do caso felipe, porque uma hora um dos atores envolvidos ia dar com a cara no muro...

dito e feito: o goleiro queria ser negociado, o corinthians liberou; contudo, o cara pediu afastamento, desligamento da concentração e ficou 12 dias parado enquando o negócio (não) andava

o trem todo melou e ele queria o que? aumento? estátua no psj?

se quer sair sai. E mais: só pede desligamento de grupo jogador que sabe que quer sair de qualquer jeito... o que lhe foi permitido prontamente pelo corinthians (se algum diretor que não gosta dele ajudou a "fazer sua cabeça" sobre pedir a saída do grupo de forma antecipada - o que, diga-se, é informação interna confiável -, burros dos procuradores que caíram na conversa - procuradores que, diga-se também, não são nada éticos ou inocentes, como toda a profissão)

melou o genova... ok... vem o braga com valores abaixo da proposta e os procuradores querem o que? que ele saia de qualquer jeito? aceitar qualquer trocado é muito diferente de melar negociação... façam o clube portuga chegar com a mesma verba dos italianos e o felipe vai, e vai tarde... agora, treinar separado não é ser humilhado, tanto quanto exigir a compensação financeira condizente à grandeza da transação não é um luxo do corinthians, é uma lei básica de mercado!

e achei brilhante a resposta do corinthians à denúncia feita ao sindicato dos atletas: o cara pede pra sair, perde a intertemporada, volta abaixo das condições do grupo e vai tirar o atraso em separado... isso acontece também com lesionados e pós-lesionados, e ninguém nunca se sentiu humilhado... alias, ta na hora do felipe aparecer em público e se retratar dessa afirmação infeliz, joga a culpa dela nas costas dos procuradores e se limpa pelo menos com isso...

opinião do blog agora? o contrato dele vence no final de 2011, ele se acha o tal, então coloca o cara pra ganhar outra série B

pelo profissional, acho lamentável, porque realmente acreditava que essa postura que ele vinha adotando (nao polemizar, vai, joga, decide e sai calado... ele viu que a torcida reconhece quem honra o manto, e isso é suficiente, no corinthians, pra dar muita mídia) era suficiente pra fazer história no clube e candidatar à seleção em 2014...

agora, se o mano assumir a amarela (post proprio sobre isso), depois dessa, fica como? e no genova ou no braga, fica como? ora, fica igual na série B, então que vá...

e os escrúpulos desse pessoal que acha que tudo pode ainda vão aparecer: chicão tem como procuradores os mesmos gênios do caso felipe, que prometem, em retaliação, melar a renovação dele no pós 2010, o que, de pronto, significa perder o jogador sem receber um centavo...

a contrapartida é que eles fecham um baita pedaço do mercado, basta ver o que envolve a marca corinthians na valoração de jogadores, mesmo os pernetas (e sim, essa putaria de agente ter dedo em clube acontece há tempos, em todos os clubes e países)

o que joga contra o corinthians é que tem jogadores brasileiros que usam dessa artimanha de bater o pé e espernear que estão insatisfeitos pra conseguir na justiça do trabalho o direito de procurar novos ares... é um descalabro jurídico absurdo... se um atleta com contrato em vigor tem todos os direitos atendidos pelo clube (e, no caso dele, alguns a mais, como deixar o elenco sem ter saída concreta), recebe salários (altos) em dia e treina em condições mínimas de satisfazer a realização profissional, seu dever é cumprir o contrato ou PEDIR pela negociação PROFISSIONALMENTE, ou seja, treinar e jogar até que saia a transação e o clube receba sua compensação pelo investimento, pela exposição de mídia e mercado que ofereceu ao jogador e pela negociação propriamente dita...

nada do que fazem robinhos, adrianos, oscars e gislaine nunes da vida (que atualmente se esconde atrás de dirigentes e treinadores sem caráter)

é ridículo, e, como se vê, são manobras de agentes que ganharão seus 20% onde quer que o felipe vá parar, como já ganham 7% dos seus rendimentos mensais em troca dessa assessoria impar... enquanto isso, perde o goleiro e perde o corinthians...



ah... e sobre o corinthians... triste lembrar essa história: perdemos o herrera alegando não ter U$ 3mi para sua compra, a R$ 75.000,00 mes de salário (do valor do atleta, reduz-se 15%, que era dele e ele abriu mão pra ficar); dia seguinte compramos o souza pelo mesmo valor, ao dobro do salário... e agora o fim do felipe pode ser empréstimo ao panatinaikos pra cobrir dívida do souza... tenham dó!!!

e ao panatinaikos: os srs. gregos arriscam pegar um goleiro que pode, no meio da temporada, não treinar mais, sair e falar que foi humilhado??

automobilismo

domingo estreamos nosso carro no sulamericano de turismo (SV6), além das ja em curso f-truck, superliga e stockcar

acelera corinthians!

brasileirão - corinthians x atlético mg

nas palavras do quartarollo, parece que o bc joga no corinthians há anos... e realmente, o nível do toque de bola do cara é muito acima da média, mas o que mais surpreende é o entrosamento dele com o restante da equipe...

tem o que na opinião do blog é um defeito considerável pra um armador: olhar o gol três vezes antes do passe, quando perto da área. olha uma, não deu, busca a assistência, mas esse é o jogo dele apenas quando mais afastado...

mas vem dando certo, primeiro porque os meias vem suprindo a falta de gols do ataque (coisa que tem que ser resolvida logo), segundo porque com dois avantes abertos + dois alas que apóiam bem permitem o espaço do arremate de quem chega (o que antes era feito pelo elias) e terceiro que o esquema 2 volantes + bc e danilo segura mais o elias na trava do meio, e desonera o bc de cuidar do adversário, mesmo quando temos a bola

além disso, destaque para a efetividade do ataque no primeiro tempo, com boa movimentação, consciência tática e toque de bola... não virou goleando por causa dos erros de pontaria... elias+ralf x ricardinho também ajudou a frear o ataque mineiro, mas novamente as falhas de marcação e cobertura nas pontas complicaram...

em uma, no último lance, alessandro e elias dividiam a marcação de 2 atleticanos quando o primeiro decidiu dobrar a carga e deixou o ala livre pra receber, cruzar e o travessão garantir nosso 0 até então...

a pegada continuou na segunda etapa, principalmente porque o jh, que entrara naquele momento, é muito melhor que iarley pra dominar de costas e proteger ou receber bolas longas e desenvolver alguma coisa...

o problema aconteceu com a saida do dente e a lentidão do meio com danilo + wiliam moraes... o wm ate toca bem a bola, tem habilidade, mas não conseguia chegar em bola meio metro na frente dele... se for assim sempre, precisa analisar certinho a forma de jogar, pq dois meias estáticos não dá...

nesse panorama, começamos com muitos lançamentos longos e pouca criação, sobrando, no máximo, alguns chutes de fora, mas que não entravam, ou não entrariam se não batesse em ninguém no meio do caminho...

suficiente pro gol do bc, ainda a tempo de jc salvar mais uma, no ultimo lance...

bom pela movimentação e pelo padrão, bom pela movimentação dos atacantes titulares, bom pelo placar, ruim pelos sustos, pela marcação nas pontas e pelo abismo que separa o ataque titular do reserva, apesar dos reservas que temos...

ao fina, liderança isolada, folga de 6 pontos pra quinta colocação e boa perspectiva somar mais 6 nos próximos 2 confrontos

e vai corinthians!


jc - melhor nas poucas saídas de gol, nitidamente mais confiante e bem quando exigido... mais pontos na briga pela camisa 1

alessandro - em forma, é o titular da equipe de longe

chicão + wiliam - bem pelo chão, duas vaciladas no alto que poderiam custar os pontos

rc - não pode deixar essa avenida todo jogo

ralf - bem pra parar ricardinho/diego souza

elias - mais preso em funçao do esquema tático, bem no seu papel

danilo - girar e tocar de lado, girar e tocar de lado, girar e tocar de lado

bc - melhor em campo... de novo

iarley - e ae fio?

dente - bem na movimentação e nas fintas, inclusive no lance do penal faria um golaço

jh - ta voltando o jh de antes

wm - corrida não é marcha atlética

jucilei - me pergunto se com a bola atual do danilo, não é o caso de voltar a linha de meias com jucilei e ralf e soltar o elias pra subir...

sexta-feira, 16 de julho de 2010

brasileirão - ceará x corinthians

um pouco melhor ofensivamente do que o esperado, o ceará, além dos chutões, teve boa presença ofensiva com os laterais, beneficiados por algumas lambanças defensivas do rc...

assustou em uma cabeçada no 1 tempo e uma bela defesa de jc no 2... e só... de resto, o bumba de sempre, incorporando fielmente o conceito de ficar atras pra nao levar gol...

e funcionou, um tanto na sorte, um tanto na apatia de alguns atacantes nossos, um tanto pelo goleiro, que defendeu belo chute do frequentemente bom bc e uma paulada do tcheco...

de resto, tivemos um bom sistema defensivo, mas que deu alguns espaços nas alas e tomou lances no costado no começo do jogo, mas cresceu, com destaque para ralf, chicao constante, e o capitao melhor do que vinha jogando.. alessandro marca melhor que jucilei, mas nao teve com quem tabelar ontem, e jc merece o destaque da rodada... apesar de nao passar segurança nenhuma quando sai do gol, ganhou todas ontem e salvou com uma senhora defesa... méritos pra ele, e crédito pra ganhar a vaga... mais 3 jogos assim e joga a dor de cabeça pro gringo...

na frente, mdf segue sem justificar o investimento e a falação... aliás, em continuidade ao post abaixo, cabe questionar: se o felipe foi taxado de mercenário por forçar a saída, o mdf não deveria ter ganho uma bela punição por sair falando que queria ir pro river, que o river é melhor, isso e aquilo, e tentar forçar um empréstimo no qual o river nao paga transferência, banca somente 30% do salário e o negócio ainda é bom pro timão?? tenha dó... ficaram passando a mão na cabeça dele... até acho que o anão tem potencial, mas pra ser craque tem que jogar, e não viver eternamente de uma boa temporada...

iarley também segue sem justificar a contratação, mas tem o crédito da crescente que ele teve antes da parada, quando conseguiu sequencia de jogos...

mas que, ao final, jh e dente são disparadamente melhores, isso são...

ah ta... faltaram os meias...

o danilo ligou pro parreira antes do jogo e acreditou na teoria de girar em circulo tres vezes e tocar de lado, enquanto bc jogou bem, rodou bem o jogo e quase guardou um... elias nao apoiou tanto, talvez atrapalhado pela correria dum cabra la e pelo esquema de jogadores leves, que tinha muita troca de posição e pouco espaço aberto...

de qqer forma, padrao de jogo teve, e, se faltou ritmo, que embalemos de novo entao... domingo é jogão, a mineirada contratou bem mas ainda nao entrosou... e pela rodada temos tudo pra seguir abrindo frente...

alias

concentração domingo no local de sempre, horario de sempre, como sempre


e vai corinthians!!

quarta-feira, 14 de julho de 2010

jogadores - felipe

esperei esse post exatamente pq aguardava o anúncio de quando o bobadilla foi sondado, o que, pra mim, muda muita coisa... (além disso, um amigo havia avisado de uma possível manobra dos diretores pra fritar o felipe)

aos fatos:

1. período de renovação de seleção nos próximos 4 anos, chance de ganhar muita coisa com o maior time do país, ídolo da torcida, apesar de contestado pela diretoria, salário de centoecacetada mês; ou salário de centoecacetada em euro, possível reserva em time fraco italiano, com possibilidade de ponte pra time grande... qualquer das possibilidades é, no mínimo, passível de (muita) discussão, e cada um escolhe o que é melhor pra própria carreira;

2. mas ninguém aqui desse espaço é maluco o bastante de pedir demissão de seu próprio emprego acreditando que semana que vem estará em outro melhor, a nao ser que tenha muitas garantias disso...

3. assim, se o felipe o fez, e seus agentes não são amadores, como tentou se plantar na mídia, algo próximo do concreto devia existir... agora, se micou por causa da nova lei italiana, se foinão andou por causa da contratação de outro goleiro, se ele foi mesmo tão burro ou se teve mais umas mãos nessa história, fica difícil saber...

4. trabalhando as hipóteses acima, os dois primeiros casos imputam certa culpa ao goleiro e seus agentes, que deveriam estar atentos à legislação e ao mercado e permanecido em silêncio, e treinando normalmente, até que houvesse algo concreto;

5. se ele foi mesmo burro e jogou a carroça na frente da égua, aí sim problema dele;

6. mas o bobadilla foi contatado antes da proposta do genova, ja tinha certo valores e de salario, data de apresentação e tudo, e se o felipe nao tinha proposta, nao havia motivo pra ter outro goleiro... salvo pros diretores que sempre o quiseram fora de nossa meta... o que soa um tanto estranho...

e antes que venham falar que o felipe é mercenário por causa do aumento de salário, voltem nas matérias, o google ajuda: ele ganhava menos da metade que a maioria dos caras que não jogaram porra nenhuma quando caímos, e, portanto, seu aumento era merecido

agora avancem um dia do pedido de aumento: quem veio à imprensa falar que ele tava usando a proposta do fluminense pra ter o aumento foram os diretores da época

ou seja, não fica claro se ele realmente o fez. Vejam, não é uma defesa, é uma opinião que tem dois desdobramentos:
a. se ele fez, deveria ter saído ali mesmo - mesmo merecendo o aumento, o corinthians não pode ser terra de leilão de jogador folgado (que o diga fernandinho, que trocou a dupla de ataque ao lado do gordo pelas lingeries do ricky na vila sonia)
b. e se nao foi ele? e se usaram isso pra ter como nao dar aumento pra um dos poucos que se salvaram de um elenco inteiro? (e claro, nao deu em nada, naquele momento ele e dentinho seriam bancados pela torcida de qualquer maneira, deixando marcas nos diretores que fracassaram)


é só uma constatação... pq o procedimento do felipe é estranho, tanto quanto é estranho contratarmos um goleiro caro sem nem ter proposta pro outro...

ao final, se é sem felipe, que o paraguaio segure o rojão!

brasileirão - ceará x corinthians

voltando uma penca de tempo depois, já devidamente de saco cheio da copa e da ausência do todo poderoso...

sem felipe, assunto que será abordado em post autônomo, e torcendo pro jc agarrar a chance, o segredo do jogo é que nossa defesa (aparentemente completa, com jucilei ainda mantido na direita) não deixe o ceará arrematar, aproveitando principalmente o fato de ser um time que ataca pouco, e normalmente na base de correria e chuveiro...

no ataque, mdf e iarley não forma uma má dupla, desde que aproveite a movimentação constante para abrir espaço para bc, danilo, rc e os volantes... aliás, no caso dos volantes é que tem acontecido a maior "estranheza" dessa intertemporada:

elias, de, para este blog, merecedor da vaga na copa, e, pelo que o pessoal la jogou, como titular, de repente virou reserva do paulinho... ou tem coisa errada acontecendo, ou tem proposta certa vindo por aí e o time começou a ser desenhado sem nosso melhor stopper...

contudo, não causaria indignação alguma... imagino que uma proposta pra ele não seja pra equipes grandes como o genova, e sim times da parte de cima da tabela de campeonatos europeus consideráveis, e certamente por mais que 100mil euros mês, o que justificaria a saída (e, pro atleta, indo prum time com um mínimo de visibilidade, numa época de renovação da seleção, é uma grande chance de ganhar a vaga - é so ver que no lado rosa do futebol a mesma especulação acontece com o hernanes...)

voltando ao adversário, procurei informações sobre a copa nordeste, e ao que parece o rendimento defensivo caiu muito... contudo, pelos números do brasileiro, em que o time cearense é a defesa menos vazada + time mais faltoso + 4º pior nos desarmes + 3º com menos posse de bola, podemos concluir que é um sistema de jogo que fica atrás,
bate no meio campo e espera o contra-ataque

daí um time com chicão, bc, mdf e rc tem tudo pra se dar bem nas bolas paradas, tanto quanto um meio ofensivo com mdf, danilo, bc e iarley pode carregar os cabecinhas de cartão e facilitar nosso esquema de jogo... isso, claro, se não nos ativermos a somente rifar a bola...

a vitória é muito importante não somente pela liderança isolada, mas também porque ainda temos times com outras competições e rivais sendo remodelados, ao passo que nosso time titular é basicamente o mesmo e, em que pese uma certa perde de ritmo de jogo, deve, ao menos em tese, mostrar mais entrosamento após tanto tempo treinando...

o coringão voltou, e, aliás, com uma sequencia interessante de jogos - ja com ingressos à venda no fieltorcedor...

vamos chegar

e vai corinthians!