quarta-feira, 31 de março de 2010

césar cielo

nada contra os objetivos dele, apenas contra os princípios dos seus procuradores...

desde a contratação do gordo, o marketing do corinthians, por mérito e competência própria, conseguiu trazer uma forma nova de captação de talentos, por meio dos valores agregados em ações de marketing, exposição de marca + imagem e patrocínios diretos e indiretos.

foi assim, depois, com rc e com poliana okimoto

era assim com cielo

contudo, agora, com a definição dele pelo flamengo, é possível escrever sobre o ocorrido

e é triste ver que assessores tem o péssimo hábito de, ao verem seu produto/atleta valorizado, leiloarem o sujeito onde quer que possa haver um lance

vejamos: o corinthians queria usar a imagem de campeão olímpico e recordista mundial do cielo para atrair patrocínios que não somente bancariam os salários do atleta (80.000,00), mas também financiariam a montagem de uma equipe de natação forte, possivelmente com atletas de fora do país, e a reformulação da base

álém disso, cielo teria liberdade para manter seus compromissos individuais com patrocinadores, bem como poderia continuar treinando nos estados unidos, apenas ficando obrigado a sincronizar seu planejamento para londres-2012 com alguns compromissos profissionais por aqui

essa proposta, diga-se, era inédita no Brasil para esportes individuais, e chegava a valores que nenhum outro clube sonhara...

concomitantemente, a família cielo, responsável pela carreira do atleta, recebia propostas de pinheiros e flamengo. O primeiro jamais pagaria os valores, já dava por perdido seu talento, mas deste contava com carinho por tudo o que anteriormente fizera; do outro, havia proposta de cerca de 40.000,00, mas que não englobava ações de marketing, até que cielos pai e mãe, numa tacada de gênios-mercenários, apalavraram contrato com o corinthians e, para o dia seguinte, agendaram reunião no flamengo para mostrar que o clube poderia pagar mais se seguisse o molde alvi-negro

estratégia semelhante (em negociações conduzidas de forma diferente) valeu-se fernandinho, hoje cor de rosa

com ambos, cielo e fernandinho, nossa diretoria agiu da mesma forma, e ao meu ver sabidamente: aqui é corinthians, se quer nosso manto e nossa imagem, analise nossa proposta, mas não se leiloe!

nesse momento, a família cielo, tentando não amarrar ao atleta a imagem de negociateiro, deu entrevista dizendo que participar de um clube ainda em formação, com compromissos de marketing, atrapalharia o ciclo olímpico, e que por isso não fecharia com o corinthians

se fosse isso, ok... só que é mentira: a porta, aí, ja havia se fechado para cielo no parque são jorge

e pior, ao atleta sobrou um contrato identico ao que disseram refutar, e cujas cifras chegam a 60.000,00...

se o prejuízo foi dele ou do corinthians só o tempo dirá, mas que se ensine a seus pais uma palavra: ÉTICA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário